Fisco reúne-se com produtores rurais do Sudoeste - GO

 :
Durante dois dias na próxima semana, dirigentes da Secretaria da Fazenda vão se reunir com produtores rurais do Sudoeste para esclarecer questões relativas ao uso de procuração, benefícios fiscais e sonegação de impostos. Na segunda-feira (5/2) a reunião será em Rio Verde, às 19 horas, e na terça-feira (6/2) em Mineiros, às 9 horas, e em Jataí, às 19 horas.

Os encontros serão nas sedes dos Sindicatos rurais das três cidades, com a participação do superintendente de Controle e Fiscalização, Paulo Aguiar, do gerente de Arrecadação e Fiscalização, Luciano Pessoa, e do coordenador do Agronegócio, Geraldo Saad. O calendário de visitas já foi repassado à Faeg (Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás).

“Vamos fazer explicação didática das irregularidades que ocorrem nas saídas de grãos das fazendas para evitar as irregularidades registradas até o ano passado. A intenção é apresentar os procedimentos corretos para que os produtores não sejam autuados tempos depois de entrega da safra”, afirma o superintendente Paulo Aguiar.Ele acredita que os encontros vão reunir aproximadamente 100 produtores rurais em cada uma das cidades.

Sobre a procuração, ele destaca que o documento concedido pelo produtor ao corretor de grãos é exigido pela Sefaz com prazo determinado, de seis meses, e safra específica, para não ser usada de forma indeterminada. Cálculos da Secretaria estimam que 20% da safra goiana são sonegados. O objetivo é reduzir a sonegação passando as informações corretas aos interessados e depois intensificando as autuações.

Comunicação Setorial - Sefaz

Fonte: Sefaz GO
Contato
Email:

contatocellim.com.br

Fone:

11.4121.3400

Endereço:

Rua Santos Dumont n.º 168, Conjunto 22
Centro - São Bernardo do Campo/SP

Ver no Waze


Novidades
  • Decreto autoriza uso do FGTS para a compra de órtese e prótese
  • Condições e documentos para saque do FGTS
  • STJ afirma que negócio de cooperativa com terceiro recolhe ISS
  • Optantes pelo Simples Nacional podem aderir ao Parcelamento Especial de débitos
  • Se tabela fosse corrigida, só pagaria imposto quem ganha acima de R$ 3.556
  • Riscos e desafios do sistema sindical
  • Empresas podem ser obrigadas à atestar participação de estagiários em suas atividades
  • Deixar de pagar imposto declarado não é crime fiscal, é inadimplência, decide STJ
  • Alteração no regulamento do FGTS possibilita saque para aquisição de próteses ou órteses para trabalhadores com deficiência
Redes Sociais