Banco Central aumenta estimativa e prevê que crédito vai crescer 3,5% em 2018

 :
O Banco Central informou nesta segunda-feira (26) que a projeção para o crescimento da concessão de crédito neste ano passou de 3% para 3,5%. A última estimativa tinha sido divulgada em dezembro de 2017.


O chefe do Departamento de Estatísticas do BC, Fernando Rocha, explicou que o aumento será puxado pelas operações com recursos livres, isto é, aquelas em que a fonte do dinheiro não é determinada por lei.


Rocha explicou que a previsão é de que o crédito com recursos livres cresça 6%. A projeção anterior era de um avanço de 4%. Segundo ele, os principais fatores para o crescimento são o volume de empréstimos já concedidos no primeiro bimestre do ano, a retomada da econômica e a redução da taxa básica de juros, que na semana passada caiu para 6,5% ao ano, menor patamar desde 1999.


“Esse crescimento é em função do desempenho observado [em 2018] desses saldos, das perspectivas de expansão da atividade econômica e também do ciclo de redução da política monetária”, declarou.



Já a previsão para o crescimento das operações com recursos direcionados se manteve em 1%. Os recursos direcionados são aqueles que têm fonte determinada por lei, como os empréstimos do BNDES, os financiamentos imobiliários com recursos da poupança e o crédito rural.

Fonte: G1
Contato
Email:

contatocellim.com.br

Fone:

11.4121.3400

Endereço:

Rua Santos Dumont n.º 168, Conjunto 22
Centro - São Bernardo do Campo/SP

Ver no Waze


Novidades
  • Quais as obrigações extintas com a EFD-Reinf
  • Exclusão do Programa Especial de Regularização Tributária tem aplicação do PAF regulamentada
  • Confira quanto você vai receber na distribuição dos lucros do FGTS
  • Projeto autoriza instauração de inventário quando herdeiros do espólio não se manifestam
  • Dados mostram retomada de cenário no Brasil
  • Aprovada alíquota menor para microempresa industrial que adota gestão ambiental
  • Livros Contábeis e Fiscais Obrigatórios para as ONGS
  • Número de acordos em convenções coletivas tem queda de 45% após reforma trabalhista.
  • DCTFWeb entra em vigor a partir do mês de agosto
Redes Sociais